ENHANCING QUALITY IN ECEC THROUGH PARTICIPATION

Pequeno-almoço com os pais

 Objetivos gerais da atividade

Promover o respeito e a confiança mútua entre pais e educadores num ambiente informal, tranquilo e descontraído. Permitir que os pais adquiram maior conhecimento acerca de diferentes aspetos relacionados com a creche – particularmente, os seus funcionários, os outros pais, as atividades que lá decorrem e outras oportunidades educativas.
Promover encontros e interação entre os pais de todas as crianças (e não apenas das do grupo em questão), no sentido de permitir, não só o estabelecimento de comparações entre a educação nos contextos escolar e familiar, como a formação e fortalecimento de redes de amizade e apoio mútuo ? pontos de referência potencialmente importantes para que alguns pais consigam ultrapassar situações de isolamento ou de uma deficiente integração social.

 Descrição da atividade

A iniciativa consiste em convidar os pais (e outros familiares) a visitar o serviço (creche ou jardim de infância) para um pequeno-almoço com as crianças e outros pais, num espaço dedicado à atividade numa zona comum (fora de qualquer secção específica). O pequeno-almoço é preparado pela cozinha do estabelecimento. Após deixarem os filhos aos cuidados dos educadores nas respetivas secções, os pais encontram um ambiente informal, criado exclusivamente para lhes dar a oportunidade de conversar uns com os outros e com os funcionários, tomar um chá ou café e experimentar a comida preparada pela cozinha do estabelecimento.
É uma forma de prolongar o processo diário de receção das crianças sem que, pelo menos nesse dia, se verifique a azáfama habitual. A possibilidade de adquirir um maior conhecimento e poder ter uma conversa, torna o momento mais interessante. É uma ocasião descontraída e cada indivíduo fica apenas o tempo que pode ou quer dispensar.
O pequeno-almoço com os pais pode ser realizado em diferentes formatos:

  • Num grupo específico, com a presença das crianças e de dois educadores o formato proporciona um momento de partilha entre as crianças e os pais e apresenta as seguintes mais-valias:
    oportunidade para que os pais e outros familiares observem o comportamento dos seus filhos no ambiente escolar, a relação das crianças entre si e a relação entre os educadores e as crianças.
    oportunidade para os educadores observarem dinâmicas entre pais e filhos e entre os diversos pais presentes.
  • Pequeno-almoço oferecido aos diversos grupos em conjunto – este é realizado numa área comum, o que torna o momento aberto a todos os pais, apresentando uma oportunidade de socialização alargada entre as famílias e os funcionários do serviço.

 Observações

(questões a ter em consideração ao implementar a atividade)

Esta atividade requer boa organização no seio do grupo de trabalho.
Na manhã do pequeno-almoço, pelo menos dois educadores devem estar presentes à hora de entrada das crianças (habitualmente entre as 7.30 e as 9.00). Desta forma, um educador pode encarregar-se das crianças enquanto o outro se ocupa do grupo de pais que vão tomar parte na atividade. Quando é adotado o formato que junta pais e filhos, a presença das crianças tem que ser tida em consideração no momento de preparação do espaço.
É necessário dar especial atenção à promoção da iniciativa, que deve ser divulgada com bastante antecedência.

 Papel do educador

No decorrer da atividade, os educadores não falam sobre as crianças a nível individual. Devem sim, encorajar a comunicação entre os diversos pais presentes, prestando atenção ao equilíbrio entre tomarem uma posição de retaguarda e terem uma intervenção mais direta, mas informal, no sentido de encorajar a discussão de tópicos relacionados com questões educacionais.

Papel da família

Os pais têm oportunidade de observar o espaço, materiais, documentação, relações, etc. Podem levantar questões junto aos educadores, partilhar experiências e opiniões, conhecer e conversar com outros pais e, por exemplo, discutir questões alimentares com os responsáveis pela cozinha da instituição do estabelecimento.

 Valor acrescentado para a criança e família

Esta prática permite aos pais uma maior aproximação à escola e aos seus funcionários, fazendo-os sentir uma maior ligação ao serviço e minimizando qualquer potencial sentimento de distância e formalidade. Ajuda também a criar e solidificar a confiança no serviço e nos seus funcionários, bem como uma sensação de tranquilidade ao deixar os filhos aos seus cuidados, o que pode ter um impacto positivo nas crianças.
Oferece ainda aos pais a oportunidade de se conhecerem entre si e desenvolverem uma relação de confiança mútua.

Materiais a utilizar

A atividade é divulgada verbalmente e os educadores devem ter em conta a questão de que alguns pais podem ter dificuldade em compreender o idioma.

Questões para refletir sobre a melhoria geral do serviço

  • A prática dá resposta às necessidades que a geraram?
  • De que forma é que a prática melhorou o envolvimento parental?
  • Em que medida é que a prática melhorou o desenvolvimento profissional da equipa?
  • Como é que a prática afetou a relação de confiança com os pais?

Parceiros